Governo do Estado do Espírito Santo
16/08/2019 14h13

Defesa Civil realiza 8º Seminário Capixaba de Gestão de Riscos e Desastres

No ultimo dia 09, sexta-feira, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil, órgão integrante do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo, promoveu a 8ª edição do Seminário Capixaba de Gestão de Riscos e Desastres.

O Evento foi realizado no auditório do Tribunal de Contas do Espírito Santo, em Vitória e com uma programação recheada de temas de relevância para a Gestão de Defesa Civil voltada para os municípios e com várias novidades para o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil: O Convênio de Cooperação de Técnica entre o Corpo de Bombeiros Militar (CBMES), por meio da Defesa Civil Estadual (CEPDEC), a Agencia Estadual de Recursos Hídricos (AGERH), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER), e a Companhia Espírito Santense de Saneamento (CESAN); a assinatura do Decreto de Criação do Sistema ALERTA!, e o Contrato de Construção do Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres, e ainda a entrega da Medalha de Defesa Civil “Medalha General Castro” para agraciar personalidades da sociedade civil em reconhecimento aos relevantes serviços prestados à sociedade capixaba relacionados ao tema.

O Seminário contou com a presença do Governador do Estado, Renato Casagrande, que enfatizou no evento a extrema importância de investir em preparação para Desastres, visto que as mudanças climáticas é uma realidade, e é impossível fechar os olhos diante de suas consequências. O Coordenador da CEPDEC, o Cel BM André Có, lembrou os avanços que o Estado vem conseguindo ao aprimorar o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil, mas que ainda há muito trabalho a se fazer para melhorar o atendimento à população capixaba.

As palestras trazidas nesta edição contaram com a participação do Promotor de Justiça Ronaldo Gonçalves de Assis, do Ministério Público Estadual, da Psicóloga Daniela Reis e Silva, do Conselho Regional de Psicologia, do Major BM Armin Braun, do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres, e de Representantes de diversos órgãos do Estado e Federais que compuseram a mesa Redonda para discutirem a temática do ALERTA!, (CEPDEC, CENAD, ANA, AGERH, INCAPER e CESAN).

Os participantes ainda puderam esclarecer dúvidas, por meio de perguntas direcionadas, e ainda dar seu depoimento sobre a importância dos temas abordados no Evento, como por exemplo, a necessidade de se trabalhar desde a primeira infância nas escolas conscientizando crianças e adolescentes em ações preventivas de desastres, e orientando-as sobre os meios para minimizar os riscos de esses ocorrerem.

Entre os 230 inscritos, o Seminário contou com a participação de representantes de diversos órgãos municipais, do Estado, da União, ainda de outros Estados, como São Paulo, Minas Gerais, Distrito Federal e Rio de Janeiro.

 

Saiba mais:

Por que investir em Proteção e Defesa Civil?

As mudanças climáticas têm provocado desastres naturais de grandes proporções em todo o mundo, muitos desses veiculados às questões de aspecto hídrico, como por exemplo, as enxurradas e as secas.

O passivo histórico materializado pela construção de cidades inteiras nas margens de importantes rios ou nas íngremes encostas das montanhas, somados a grandes áreas de desmatamento e de tecnologia agropecuária defasada e ainda a parcela considerável do território caracterizada como área suscetível à desertificação fazem do Espírito Santo um Estado com muitas áreas de risco. Daí surge a demanda por estruturas institucionais para coordenação das diversas ações preventivas, de preparação para emergências, de socorro e reconstrução de áreas afetadas por desastres, essência do conceito “Proteção e Defesa Civil”.

Fundamentando-se na Política de Proteção e Defesa Civil, o Estado do Espírito Santo firmou um contrato de financiamento junto ao Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) para implantação do “Programa de Gestão Integrada das Águas e da Paisagem”.

O objetivo principal do Programa é melhorar a gestão sustentável dos recursos hídricos e aumentar o acesso ao saneamento no Estado, cujo cumprimento se dará, entre outras estratégias, pela melhoria da capacidade de identificar, monitorar e se preparar para os riscos de desastres.

O programa está estruturado em componentes, sendo que o subcomponente “Gestão de Riscos e Desastres” está sob a responsabilidade da Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC), órgão integrante do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo (CBMES), e se desdobra em três linhas de ações distintas:

  • Fortalecimento da Gestão de Riscos de Desastres;
  • Identificação e monitoramento dos Riscos e Desastres;
  • Sistema de alerta e preparação para desastre.

 

Como resultado do Programa, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil levantou a necessidade de unificar as bases de dados hidrometeorológicos contidas em várias instituições públicas capixabas, a fim de tornar a gestão das informações mais palpáveis. Desta forma, criou-se o Sistema Estadual de Monitoramento e Alerta de Desastre, o ALERTA!, que passa a integrar o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil.

O ALERTA! será uma ferramenta que possibilitará aos gestores atuarem de forma mais assertiva na tomada de decisões para enfrentar os riscos de desastre no Espírito Santo. De forma mais objetiva, o sistema dotará o Estado de uma estrutura integrada de planejamento, ordenação e análise das informações de mapeamento, monitoramento, previsão e alerta de variáveis meteorológicas, hidrológicas, geológicas e oceanográficas, bem como outras informações técnico-científicas do meio físico, nas ações de monitoramento, que se caracterizem como riscos e ameaças de desastre, fornecendo, na iminência, durante e após a ocorrência de eventos, informações para a tomada de decisões.

Compõem o Sistema ALERTA!:

  • A Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa Civil (CEPDEC);
  • A Agência Estadual de Recursos Hídricos (AGERH);
  • O Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (INCAPER);
  • O Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA);
  • O Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN); e
  • A Companhia Espírito Santense de Saneamento (CESAN).

Ainda quanto às necessidades levantadas para o Gerenciamento de Riscos e Desastres, faz-se necessário criar uma estrutura física para servir de base de monitoramento e gerenciamento dos riscos e desastres, e assim, também fortalecer o Sistema Estadual de Proteção e Defesa Civil. Por esse motivo, será construído o Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres (CIGRD), uma estrutura que possibilitará a interação entre os órgãos que compõem o Sistema, facilitando o compartilhamento de informações e a tomada de decisões de forma articulada, permitindo que as ações em curso estejam voltadas para os mesmos objetivos e nos prazos que o desastre exige.

O CIGRD será uma estrutura moderna, com um ambiente físico no qual convergirão os dados e informações coletados, que processados e aliados aos conhecimentos operacionais, suportados por sistemas dedicados, formarão a inteligência necessária ao gerenciamento dos riscos e desastres. O CIGRD reunirá tecnologia de ponta, nos moldes de grandes centros de referência em Gestão de Desastre tanto nacionais, quanto internacionais, como o CENAD – Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastre, o Centro de Gerenciamento de Santa Catarina, o Centro de Operações do Rio de Janeiro, e os Centros de Operações em Emergência de Louisiana e da Flórida nos Estados Unidos da América.

O Centro Integrado de Gerenciamento de Riscos e Desastres será construído na área onde atualmente funciona o Quartel do Comando-Geral do Corpo de Bombeiros Militar do Espírito Santo, localizado na Av. Mário Tenente Francisco de Brito, 100, Enseada do Suá, Vitória - ES, e ocupará uma área aproximada de 1500m², distribuída em 04 pavimentos, dotado de recursos capazes de permitir o fortalecimento da governança para o gerenciamento dos riscos e desastres, por meio da integração e colaboração dos diversos órgãos do Estado, e terá as seguintes funcionalidades:

  • Monitoramento 24x07;
  • Emissão de Alertas;
  • Gerenciamento de Riscos;
  • Gerenciamento de Desastres;
  • Capacitação;

O CIGRD é um projeto inovador, que sem dúvida, elevará tanto a Defesa Civil Estadual, quanto o Governo do Estado à um patamar de excelência em gestão de riscos e desastres no Brasil. Além da função operacional, será a vitrine tecnologia da Organização e do Estado, realizado com aporte de investimento de mais de R$ 56.000.000,00 (cinquenta e seis milhões de reais).

Texto:

Dione Henrique Duarte

E-mail: defesacivil@bombeiros.es.gov.br

Facebook: @defesacivilES

Instagram: @defesacivilestadual.es

 

Informações à Imprensa

Sesp: 3636-9937 / 99862-4006

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard